Skip to content

As crises do Benfica

18/04/2012
tags:

Anda no ar um certo cheiro a crise para os lados da Luz.

E onde há fumo, há quase sempre fogo.

Este ano tinhamos 5 pontos, (e isto já está tão batido), temos o melhor plantel e certamente o melhor treinador (sim, o vitó das gravatas pode saber muito de futebol, mas percebe muito pouco de liderança. Já o pinto dos suspensórios pode saber muito de liderança…)

Uma primeira análise diria que fomos abaixo depois do jogo na rússia, com as temperaturas e condições que sabemos. Mas na mesma jornada europeia, uma outra equipa portuguesa, hábil em comércio de café e frutas foi eliminada da euroliga em inglaterra.

Essa mesma equipa, depois dessa derrota copiosa, viu-se apenas a jogar duas competições (a Taça da Liga e o Campeonato português). Enquanto que nós andavamos como uns doidos atrás de tudo e mais alguma coisa. Curioso é o facto de toda a gente atacar o nosso treinador quando na meia-final da Taça da Liga entrou com a equipa principal (mas uma vista rápida às equipas do jogo diz-me que não foi só o Benfica que entrou em campo assim…).

Retomando o fio, após a eliminação da euroliga, o bufas viu-se perante a eminência de não ganhar um título esta época, o que dada a necessidade de justificar a escolha no vitó das “grabatas” o ia colocar numa situação perigosa.

Perante isto, uma análise mais crítica aos jogos de campeonato, o que se passou foi um festival de erros e decisões estranhas dos decisores do campeonato. O vitó da federação e o compincha amigo do presidente nandinho das facturas.

Já meia blogosfera escreveu sobre os erros dos bois de preto, pelo que não me vou alongar sobre isso.

Para mim, e a opinião é minha, a crise no Benfica deve-se a três motivos:

  • A sede de sangue dos merdias (em tempos de crise, é preciso vender jornais);
  • A falta de liderança em momentos de escolha do nosso presidente;
  • A federação e o conselho de arbitragem.

Isto para mim dá pano para mangas para escrever o que sinto sobre esta situação.

As soluções, a meu ver resolvem-se também em 3 pontos simples:

  1. Fechar a boca a todos os intervenientes, desde treinadores a jogadores e acima de tudo ao presidente. E deste modo centrar a saída de informação no director de comunicação encarnado e com isto acabar com as fugas de informação, desbaratar os media e centralizar discursos.
  2. Contratar um fisiologista de esforço ou uma equipa médica com especializações em rendimento desportivo. E esta equipa com papel activo na participação dos jogadores nos jogos. Eu acredito que isto é feito, mas é preciso mais.
  3. Usar a posição de força que temos! Somos ou não os maiores? Somos ou não responsáveis por grande parte das receitas de toda a gente? Então, um pouco de brutidão aliada a muita classe (e sem finas ironias) e mandar federação, liga e conselhos dos bois pretos para um sítio que a minha boa educação não me permite escrever…
Isto pode não resolver problemas, mas quero vê-los a rastejar com medo de nós…

 

Post scriptum: E o Di Natale? Ainda há Homens no futebol!

 

No comments yet

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: