Skip to content

Os ecletismos

06/08/2012

Todos os clubes de Portugal gabam o seu ecletismo.

Seja pelo papel social que desempenham, pelo gosto pelas modalidades ou pelo simples facto/necessidade de ganhar qualquer coisa, nem que seja no arremesso de cascas de tremoço para o caixote do lixo.

A verdade é que em Portugal não há espírito desportivo (no sentido literal da palavra).

Os Jogos Olímpicos, que para mim são a verdadeira prova desportiva põe a nu as nossas debilidades. Quando um super atleta conquista sozinho em 3 Olimpíadas as mesmas medalhas que nós coleccionamos em 100 anos, isso representa um facto simples. Em Portugal não há desporto. O que existe em Portugal é futebol (na mão de corruptos) e uns corajosos (e muito merecedores) corredores de estrada que lá vão ganhando umas medalhas para gáudio de uns e de outros.

As recentes conquistas de Nélson Évora, Obikwelu e de Naide Gomes em disciplinas técnicas não são mais do que um momento e a continuidade nos resultado é o que se vê.

Acabadas as misérias, realço o efectivo (acho eu) esforço que o Benfica tem realizado na elevação de outros desportos que não o futebol para melhoria desse espírito e também da continuidade e esperança na conquista de mais algumas medalhas e na elevação do desporto em Portugal.

Apesar de desastrosas, a participação de atletas como Marcos Chuva, Telma Monteiro, Marco Fortes, Arnaldo Abrantes, Joana Vasconcelos, entre muitos outros, bem como a inclusão de muitos atletas num projecto olímpico para 2016, revela o que de bom e bem planeado se pode e deve fazer em Portugal.

Este texto não é um acto de engrandecer o Benfica, é apenas uma constatação do que se passa no Meu Clube. E eu aprecio isso. Espero agora é que este trabalho seja desenvolvido com mais fervor, garra e dedicação. Estou farto das desculpas e da falta de tudo. Se o Benfica pode investir tempo e dinheiro nestes atletas, é de esperar que mais clubes o façam e que este trabalho traga frutos no futuro.

Nestas competições (e a única excepção que abro é o futebol), eu não quero saber de que clube são, onde treinam nem onde nasceram. Nos Jogos Olímpicos é o meu país que está em jogo, e é a minha bandeira que quero ver bem alto. Não gosto de ver o Uzbesquistão com medalhas e nós sem sequer cheirá-las. Também não gosto de puxar a brasa à minha sardinha sobre ter sido um atleta do Benfica a ganhar. Isso eu guardo para mim.

Agora, enaltecer o resultado de dois remadores, cuja contratação enaltece o ecletismo lagarto, com direito a declaração no site e tudo e sabendo toda a gente de antemão que o lumiarense nem um remo tem, retirando mérito a outros clubes, é de baixo nível, nada condizente com a condição de betos do lumiar. Ou então é para acrescentar o quinto lugar desta dupla (que é muito bom) na longa lista dos títulos lagartos… AQUI

Eu classifico este como o momento cómico de Londres 2012

No comments yet

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: