Skip to content

Something different

05/10/2012

Do momento trágico-cómico de ontem (para quem ainda não se apercebeu falo da goleada sofrida pelas osgas contra uma equipa cujo nome já passou de moda desde o tempo do VHS), hoje deu-me para falar sobre isso.

O Benfica é grande. Mas só é grande porque tem outros clubes contra quem competir. E venha quem vier, por mais fanático e apaixonado que seja, que não ache que o verdadeiro rival do Benfica é o Sporting.

As razões para isto são imemoriais. Desde sempre foi assim. Desde o princípio que o futebol tinha piada por causa dos derbys. O jogo que animava o país era, foi e já não será (pelo menos nos próximos tempos, o Benfica-Sporting.

Ter o previlégio de assistir a um jogo destes foi uma honra desde o princípio dos tempos. As palavras mais adequadas para descrever isto são mesmo as de que nós só podemos ser grandes se os nossos rivais estiverem à nossa altura. Nós só podemos nivelar por cima, temos de ser melhores. E com isso o desporto ganha razão de ser. O lema dos jogos olímpicos, “citius, altius, fortius” só faz sentido com rivais.

Apesar de todas as disputazinhas e todas as “pentilhices” (expressão de Catroga), há na nação benfiquista (e eu falo por mim) uma espécies de amor-ódio saudável em relação aos betinhos de alvalade. Várias vezes assisti, depois de um derbi adeptos dos dois clubes a fraternizar, independentemente do resultado. Caso obviamente impossível contra os adeptos da etar do freixo que não conseguem levar isto para uma rivalidade diferente. É mesmo ódio.

Convém realçar que moro a umas centenas de quilómetros de Lisboa e a minha visão é minha e de quem a partilhar. Quem achar que é diferente, faça o favor de não o comentar.

Assim, posso dizer que tive a sorte de assistir a bons momentos de rivalidade e sempre querer puxar o nosso rival atrás. Apesar de tudo, prefiro um rival saudável a quem possamos ganhar do que uma espécie de manta de retalhos, falida, sem rei nem roque. Onde o rumo deixou de existir e que luta agora pela manutenção…

A partir de agora teremos de mudar de fato. A nossa luta deixou de ser mais leal e urbana e vai passar a meter muita lama e muito mais jogo sujo. O campeonato português resume-se a uma luta a dois contra um adversário a quem eu não vejo (nem nunca vi) grandeza, moral e correcção para competir ao nível de um Benfica-Sporting. O derby dos derbys morreu.

Mas como tudo na vida, o momento R.I.P. já passou. O sporting morreu….

Agora ficamos nós. E quem vier, que se cuide!

 

 

One Comment leave one →
  1. M. Silva permalink
    05/10/2012 15:30

    100% de acordo.

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: