Skip to content

Toda a razão

01/02/2016
by

Schermata 2015-11-10 a 20.54.10Claro que se fosse Slimani a estar envolvido num lance como o de Gaitán-Danielson em Moreira de Cónegos teria sido expulso, como hoje choram os lagartos. Só que não.
http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/epoca-1516/jogos/191576?id=6YVFlsgvfAe1YsfvI0Pa

Comunicado verde-vómito

12/01/2016
by

Vamos lá a ver se nos entendemos: chame-se perdão da dívida ou não, o que está em causa no caso do Sporting é o protelar da situação das VMOC  – já de si um estratagema que vai acabar por ser pago, como de costume, pelos contribuintes – por mais uma década.  O Novo Banco e o BCP não ganham nada (ZERO) com este empréstimo encapotado, com carência total de juros.

Petição contra a discriminação no tratamento das dívidas dos clubes aos bancos

11/01/2016
by

“Tendo tido conhecimento que o Novo Banco se prepara para conceder um perdão de dívida ao Sporting através do aumento em 10 anos do prazo de vencimento das VMOC 2016, não podemos deixar de manifestar o desacordo relativamente a esta operação”.

Assinem: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT79624

Direitos Televisivos: Sou um homem do campo

30/12/2015
by

Um homem tinha 10 vacas e ganhava 32 mil euros por ano com a venda do leite. Tirando as despesas, ficava com 2o mil euros, mais ou menos.
Um dia, uma grande empresa comprometeu-se a pagar-lhe 400 mil euros em 10 anos, recebendo em troca o leite (direitos televisivos) e algumas vacas (canal do clube).
O vizinho ficou espantado e vendeu as suas vacas, cabras e porcos por 450 mil euros, mas durante mais tempo. Outro vizinho lá da aldeia não queria ficar atrás e vendeu terreno, vacas, cabras, porcos e coelhos por 515 mil euros, por mais tempo ainda. Todos dizem que são os maiores lá da terra…
p.s. Um dos comentários mais espectaculares destes dias é o que diz que o primeiro homem na realidade só recebe 20 mil euros por ano, porque perdeu os 20 mil que ganhava na venda do leite. Dá para rir, não é?cow-pigs-and-goat

Dar tempo ao tempo…

26/11/2015

Rui Vitória. Julen Lopetegui. Jorge Jesus.

São estes os treinadores que ocupam os três lugares de topo no futebol português, ao comandarem as três principais equipas nacionais.

Apesar deste blog analisar apenas o lado benfiquista, penso que o tema é transversal e ajuda a perceber a situação de Rui Vitória.

Na minha opinião Rui Vitória está a fazer um bom trabalho. Não é um trabalho excecional, mas está na linha daquilo que tinha perspetivado para os primeiros meses da época. Mas vamos por parte e passo a explicar a minha posição.

Dos três treinadores, é aquele que sente mais pressão mas ao mesmo tempo o que tem a posição neste momento mais cómoda. E porquê? Apanhou uma equipa bicampeã, com a tal estrutura que tanto se fala. Se a estrutura é boa ou não, parece-me claramente que é. Se a estrutura está a ajudar Rui Vitória nesta fase, talvez não. Mas para mim este não é o ponto-chave. Se José Mourinho afirmou, mais do que uma vez, que a segunda época dele é sempre melhor do que a primeira – e a afirmação tem base sustentável…até à presente época – porque é que não damos uma oportunidade ao Rui Vitória?

 Isto não é defender menos o Benfica ou apoiar o presidente Luís Filipe Vieira – de quem particularmente não sou grande fã. Quem me dera conseguir ganhar campeonatos dez anos seguidos, mas sabemos que a realidade não é bem assim. Temos de afastar, um pouco, o coração da razão. E o processo de quebra de hegemonia do Porto ou voltarmos à liderança do futebol em Portugal não acontece por sermos tricampeões com os mesmos jogadores e com o mesmo treinador. Isso seria demasiado fácil. Não foi dito publicamente, mas o grande objetivo desta época…é ser campeão na próxima. Dar tempo ao novo treinador, lançar jovens da formação e fazer algumas passagens de testemunho, sem nunca perder a qualidade necessária.

Tenho a certeza que este interregno do título esta época seja uma vicissitude de criar uma nova equipa capaz de ganhar, aí sim, vários campeonatos seguidos. Mesmo com o poder económico de alguns tubarões europeus, Gonçalo Guedes, Nelson Semedo, Renato Sanches, Nuno Santos, João Nunes, Victor Andrade, entre outros, vão manter-se no clube algum tempo.

 

E porquê?

Não é que o Benfica não seja capaz de ganhar o campeonato, mas é preciso ver com olhos de ver e perspetivar o futuro.

Julen Lopetegui e Jorge Jesus treinam sob brasas, embora com realidades diferentes. O espanhol com o melhor plantel de sempre do Porto – o do ano passado – não conseguiu nada de extraordinário. Nem mesmo os quartos de final na Champions salva a época. O maior investimento de sempre em Portugal pode e deve ter melhores resultados. Ou vá, pelo menos uma equipa mais consolidada. E o Porto está a passar a maior seca desde que Pinto da Costa tomou conta da equipa.

No Sporting a situação é diferente. Contratam o treinado bicampeão e têm de mostrar resultados. Estão à muito tempo sem conseguir o título de campeão e apostam tudo neste ano. A saída da Champions e a má campanha na Liga Europa metem Jesus num beco sem saída, se não ganharem o campeonato. Será que se o Sporting ficar em terceiro Jesus continua no clube? Haverá dinheiro para alguma coisa?

Não será a venda de William Carvalho que vai salvar o clube, até ver, o único que realmente pode garantir bom dinheiro aos cofres leoninos.

Os próximos jogos – e meses – ditarão o futuro da época. Estamos numa época de transição e por isso há que dar tempo ao tempo e permitir a Rui Vitória construir uma equipa em condições.

“Sim. Mas o Jesus chegou ao clube e foi logo campeão”. Pois foi…e os jogadores que tinha à disposição? Era difícil não ser…tal como era difícil não ser nos anos seguintes…mas o Villas-Boas limpou tudo com um plantel inferior.

Desci 91 mil números

20/08/2015
tags:
by

Já tenho conhecimento do meu número de sócio do SLBenfica. Passei dos 168 para os 77 mil. A queda de cerca de 91 mil números era expectável, depois de tudo o que se tem lido por ai. Em comparação com a ultima recontagem, à 10 anos atrás, parece que o número efetivo de sócios aumentou para cerca do dobro.

O que acho sobre isto tudo? Bem, basicamente 1,5% da população portuguesa é sócia do SLBenfica. O número 300 mil, avançado como desejo do atual presidente, era de todo irrealista. Mas não se pode fazer disso uma bandeira. A crise que assolou e ainda assola o país ajudou a uma queda do número de sócios, sobretudo dos sócios que vivem longe de Lisboa, já que a maioria não consegue ter uma vida ativa com o clube.

Desmame

10/08/2015
by

Afastado destes lides à demasiado tempo, é hora de voltar a escrever sobre o Maior de Portugal e do Mundo. E nada melhor do que começar com a SuperTaça.

Jogo aguerrido e bem disputado com o Sporting a entrar melhor, como era de esperar. À primeira vista o Sporting já mostra aquilo que Jesus quer na sua equipa. Rui Vitória pareceu-me que ainda anda um bocado aos papéis com o novo clube fruto, sobretudo, do planeamento da época com a digressão pelo outro lado do Atlântico. Má planeamento ou não…depende sempre do ponto de vista. Desportivamente começou mal…financeiramente foi óptimo.

A minha opinião sobre o planeamento é simples. Buscar novos mercados e assim complicar a preparação da época desportiva é mau se dependesse disso a época. Ao fim ao cabo, por mais que queiramos o TRI esta época…”toda a gente sabe que tem de ir para o Porto”. O que me complica aqui o sistema é o facto de ‘quebra da hegemonia’ puder virar para o outro lado da segunda circular. Isso sim, pode ser um tiro pela culatra para a ‘Super Estrutura’ do SLBenfica.

Voltando ao jogo, foi uma partida onde o SLBenfica andou a passear pelo campo. Faltou uma estratégia definida, com várias mudanças táticas e de estilo de jogo durante os 90 minutos. Acredito que com Luisão o resultado seria diferente. No entanto, o Sporting eventualmente ganharia sempre o jogo de ontem. Pelo que jogou…e, sobretudo, pelo que conquistou nas últimas semanas.

Desmame

Parece-me que o Rui Vitória ainda está indeciso sobre fazer o desmame do Jesus no SLBenfica ou não. Nao está desnorteado, mas precisa de uma injeção de pro-atividade e de decisão. Pela primeira vez na história do futebol em Portugal, o bicampeão parte atrás dos seus dois rivais históricos. E não é pela saída de Jesus…é pela má entrada de Rui Vitória.

Acredito no TRI, mas sei que é demasiado difícil. Mas se conseguires, ficarás para sempre como o treinador que deitou a abaixo o sistema. Este ano sim, poderá ser o ano da quebra total do paradigma do Norte.

%d bloggers like this: